Ela diante do deserto das águas

A primeira proposta de exercício do curso foi: escolher uma página de um dos seus contos ou romances preferidos, transcrevê-la, vivê-la, reescrevê-la a partir do vivido. Leia abaixo uma dessas reescritas, realizada a partir de um trecho do livro As ondas, de Virginia Woolf.


VAREJÃO, Adriana. Canibal e Nostalgia, 1998.

No restaurante peço um vinho e aguardo ela chegar (... ela diante do deserto das águas). Ela que não sei ao certo quem é, ela para qual tenho palavras quase prontas. Ela que é você e que agora bebe comigo. Diante do deserto digo apenas: água. Ela me olha e pergunta: mágoa? Sussurro: mágica. Levanto a taça e proponho um brinde, olho através do cálice e ouço o som do mundo desmoronando.


Quem não está inscrito no curso, mas quer embarcar na proposta e compor o coletivo de criação, basta acompanhar as postagens do blog e do Instagram (@roteirosminimos) e fazer os exercícios propostos, enviando-nos para publicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: